domingo, 29 de junho de 2008

Seele

Teu beijos não marcam só a minha pele, mas minha alma. Tua violência é minha libido. Teu cheiro me leva aos desejos mais profundos... jamais revelados. Que posso eu ser, a não ser agora tua? Como já disse ...you are like poison in my veins...

(por Aneshka)

"Nichts ist für dich... nichts war für dich... nichts bleibt für dich... für immer."

*Rammstein*

domingo, 22 de junho de 2008

Nem toda dor machuca...

Quando você tem vontade
Você aprende a perdoar e a esquecer
Você tem que -
Recolher os pedaços quebrados e
coração humilhado
Levantar-se do lugar aonde você se escondeu
Se eu não soubesse sentir falta de nada
Isso não poderia me machucar nunca mais
Erros ensinam a construir a vida
das cinzas, que caíram no chão

Sem dor alguma não seria a mesma coisa
Experiências me fizeram forte
Nem toda dor machuca
Profundamente
Quando você aprende a dividir
Não tenha medo do perigo
Siga seu coração para a luz
Viva seus sonhos e respire

Quando você ouve a si mesma
Não espere sempre
encontrar compreensão
Isso leva tempo
Você pode perder sua fé
Mas não tenha medo
de encontrar a solução

Minha carga não era tão pesada
Que eu não pudesse tentar
carregar a sua
Meu coração queimando - insuportável!
Minha mente otimista - desmoronou

Sem dor alguma não seria a mesma coisa
Experiência me fizeram forte
Nem toda dor machuca
Profundamente
Quando você aprende a dividir
Não tenha medo do perigo
Siga seu coração para a luz
Viva seus sonhos e aprenda a continuar


*Lacrimosa*

terça-feira, 17 de junho de 2008

In My Time Of Need


"Não consigo ver qual é o sentido
Dessa vida que levo
Tento te esquecer assim como você me esqueceu
Agora não há mais nada para você quebrar,
Isto é um adeus

O verão está a milhas e milhas de distância
E ninguém me convidaria para ficar

E eu devo contemplar esta mudança
Para amenizar a dor
E eu deveria sair debaixo da chuva
E virar às costas

Perto de terminar tudo,
Sou levado pelas várias fases
Do êxtase que surgiu por essa perda
Pensamentos sobre morrer
Destroem-me do fundo da minha alma
Às vezes a escuridão começa a desaparecer
Mas isso nunca continua
Alguém me protegeria

Quando eu mais precisar?"


*Opeth*

terça-feira, 10 de junho de 2008

Silêncio...

"...Gosto de ti quando calas porque estás como ausente.

Distante e dolorosa como se tivesses morrido.

Uma palavra então, um sorriso bastam.

E eu estou alegre, alegre de que não seja verdade.

Gosto de ti quando calas e estás como distante.

E estás como que te queixando, borboleta em arrulho.

E me ouves de longe, e a minha voz não te alcança:

Deixa-me que me cale com o silêncio teu. ..."

(Pablo Neruda)



...esse foi teu presente pra mim...

obrigada

também gosto de ti


segunda-feira, 9 de junho de 2008

Bound in blood

"As I feel you
As I see you
As I touch you
Want to be you
We were little
Constant riddle
Playing, dreaming, crying, screaming..."

*Hungry Lucy... sempre... Hungry Lucy*

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Sonhos dilacerados


Don't touch me...
trust me...
don't touch me...
I am your sin...
...and you are like poison in my veins.
(por Aneshka)


"I hurt myself today"

terça-feira, 3 de junho de 2008