quinta-feira, 8 de abril de 2010




Talvez o preço seja alto sim, para ser pago por toda minha liberdade e inteligência. Entendo que não seja concebível na mente de um homem primitivo, machista, ogro; que uma mulher, um ser, ou melhor, o ser mais desejado entre os seres, consiga lidar tão elegantemente com a delicadeza e a firmeza; com a sensualidade e o intelecto.
Mas claro, isso não são todas que possuem, e também tem aquelas que preferem continuar no anonimato. A "anecefalia" parece ser muito mais venerada que a inteligência; porque uma mulher inteligente impõe medo ao homem. "Impõe" porque eles, assustados, enxergam dessa forma, em vez de admirar essas belas guerreiras. É muito mais cômodo ficar com uma burra, manipulável, sem objetivos; que além de vulgar é mal educada.
Saiba que compreendo perfeitamente que não te mereço, pois mereço sim alguém bem melhor, que me admire além de amar. Você quis me anular; mas felizmente, meu talento, minha inteligência e a minha ternura são impossíveis de se apagar.
Eu sei o meu valor, mas o dia em que você o reconhecer; aí então, será tarde demais.
Sou um ser completo, ao contrário dos outros que nunca conseguem ficar sozinhos.
Sempre na barra da saia da mãe, eles (homens) foram crescendo e substituindo suas "mamães" por namoradas, e elas, na esperança de estarem agradando, submetem-se à esse papel. Aí está a explicação do por quê os homens sentem-se deixados de lado com a chegada de um filho no relacionamento, pois nesse momento talvez eles se dêem conta de que não são mais os bebezinhos das mamães. Chega à ser ridículo pensar que são comparáveis tais tipos de amor; são amores diferentes e necessidades diferentes. Além do que, onde ficam as necessidades e desejos dessa mulher, que parece ter perdido o título de mulher para ser agora apenas mãe?
Posso mudar de roupas, de cor de cabelo, mudar atitudes, objetivos; mas nada pode mudar minha identidade, minha personalidade.
Sou autêntica e gosto de mim com todas as qualidades e defeitos. E se não te dei mais, é porque você não teve capacidade para receber.

(Por Aneshka)

Nenhum comentário: